Calendário de Vacinas

Quando Vacinar

Ao Nascer

  • BCG-ID - (Dose Única)

    BCG – ID

    Deve ser aplicada em dose única o mais precocemente possível. Não se recomenda mais a revacinação de crianças que não apresentem cicatriz no local da aplicação após 6 meses. Comunicantes domiciliares de hansení- ase, independente da forma clínica, podem rece- ber uma segunda dose da vacina BCG (ver norma específica). Em recém-nascidos filhos de mãe que utilizaram imunossupressores na gestação, ou com história familiar de imunossupressão, a vacinação poderá ser adiada ou contraindicada.

    Dose

    Dose única

    Doenças evitadas

    Formas graves de tuberculose

  • Hepatite B - (1ª. Dose)

    Hepatite B

    Essa vacina também está no Calendário Básico de Vacinação da Criança e imuniza contra a hepatite B. É realizada em quatro doses através de injeção. A primeira dose da vacina contra a hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido.

    Dose

    Dose única

    Doenças evitadas

    Hepatite Tipo B

Crianças até 2 Meses

  • Pólio - (1ª. Dose)

    Vacina

    Poliomielite

    O esquema se completa com a segunda dose aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de vida, com duas doses de reforço entre 15 e 18 meses e entre 4 e 6 anos de vida. Nas duas primeiras doses do esquema básico sempre aplicar a vacina poliomielite inativada (injetável). Os postos públicos de vacinação oferecem as duas primeiras doses da vacina.³

    Dose

    Três doses iniciando aos 2 meses de idade.

    Doenças evitadas

    Poliomielite
  • Tríplice - (1ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice Bacteriana (DTPw, DTPa ou dTpa)

    Há dois tipos de vacinas para a proteção contra difteria, tétano e coqueluche: DTPa (vacina tríplice bacteriana acelular) e DTPw (vacina tríplice bacteriana de células inteiras). Deve-se dar preferência para a vacina DTPa. Embora sua eficácia seja semelhante à DTPw, os eventos adversos associados à sua administração são menos frequentes e menos intensos, por ser uma vacina atenuada. A segunda dose deve ser administrada aos 4 meses e terceira aos 6 meses de idade. É recomendado uma dose de reforço entre os 15 e 18 meses e outra entre 4 a 6 anos. A vacina DTPw está disponível nos postos públicos de vacinação.³

    Dose

    Três doses (DTPa ou DTPw) iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Difteria, tétano e coqueluche
  • Hemophilus - (1ª. Dose)

    Vacina

    Haemophilus influenzae tipo b

    A segunda dose deverá ser tomada aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de idade. É recomendado reforço entre os 15 e os 18 meses, principalmente se a aplicação for combinada com DTPa. Os postos públicos de vacinação oferecem somente as três primeiras doses.³

    Dose

    Três doses iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Infecções pelo vírus Haemophilus influenzae tipo b

  • Hepatite B - (2ª. Dose)

    Hepatite B

    Essa vacina também está no Calendário Básico de Vacinação da Criança e imuniza contra a hepatite B. É realizada em quatro doses através de injeção. A primeira dose da vacina contra a hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido.

    Dose

    Dose única

    Doenças evitadas

    Hepatite Tipo B

  • Pneumococo - (1ª. Dose)

    Vacina

    Pneumocócicas conjugadas

    Vacinar com a Pneumocócica Conjugada o quanto antes, aos 2 meses de idade. A vacina PCV10 é recomendada até os 2 anos de idade e a PCV13 até os 5 anos. Indicada dose extra com a VPC13, com objetivo de ampliar a proteção para as crianças até 5 anos que receberam a vacina VPC10, respeitar intervalo de dois meses da última dose.Crianças e adolescentes sob risco para doenças invasivas podem receber a PCV13 até os 18 anos e, com dois meses de intervalo, a vacina polissacarídica 23 valente.Os postos públicos de vacinação oferecem as doses da PCV10.³

    Dose

    Duas ou três doses dependendo da vacina utilizada (VPC10 ou VPC13), iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Pneumonia, otite, meningite e outras infecções causadas pelo Pneumococo.

  • Rotavírus - (1ª. Dose)

    Vacina

    Rotavírus

    A segunda dose deve ser tomada aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de idade. É recomendado reforço entre os 15 e os 18 meses, principalmente se a aplicação for combinada com DTPa. Os postos públicos de vacinação oferecem somente as três primeiras doses.³

    Dose

    Duas ou três doses dependendo da vacina utilizada (VR1 ou VR5). Iniciar vacinação antes das 15 semanas de vida.

    Doenças evitadas

    Diarreia por Rotavírus

3 Meses

  • Meningocócica - (1ª. Dose)

    Vacina

    Meningocócicas conjugadas

    Recomenda-se o uso rotineiro das vacinas meningocócicas conjugadas para lactentes maiores de 2 meses de idade, crianças e adolescentes. Sempre que possível utilizar preferencialmente a vacina MenACWY pelo maior espectro de proteção, inclusive para os reforços de crianças previamente vacinadas com MenC. Crianças com esquema vacinal completo com a vacina MenC podem se beneficiar de uma dose adicional da vacina MenACWY a qualquer momento, respeitando-se um intervalo mínimo de 1 mês entre as doses. No Brasil estão licenciadas as vacinas: MenC, MenACWY-CRM e MenACWY-TT a partir de 2 meses e a vacina MenACWY-D a partir de 9 meses de vida. O esquema de doses varia conforme a vacina utilizada. MenC: duas doses, aos 3 e 5 meses de idade e reforço entre 12-15 meses. Iniciando após 1 ano de idade: dose única. MenACWY-CRM: três doses aos 3, 5 e 7 meses de idade e reforço entre 12-15 meses. Iniciando entre 7 e 23 meses de idade: 2 doses, sendo que a segunda dose deve ser obrigatoriamente aplicada após a idade de 1 ano (mínimo 2 meses de intervalo). Iniciando após os 24 meses de idade: dose única. MenACWY-TT: duas doses, aos 3 e 5 meses de idade e reforço entre 12-15 meses. Iniciando após 1 ano de idade: dose única. MenACWY-D: licenciada a partir de 9 meses de idade no esquema de duas doses entre 9 e 23 meses com 3 meses de intervalo entre elas; acima de dois anos dose única. A recomendação dedoses de reforço 5 anos após (entre 5 e 6 anos de idade para os vacinados no primeiro ano de vida) e na adolescência (a partir dos 11 anos de idade) é baseada na rápida diminuição dos títulos de anticorpos associados à proteção, evidenciada com todas as vacinas meningocócicas conjugadas. Não existem dados sobre intercambialidade entre as vacinas meningocócicas conjugadas. Entretanto, se houver necessidade de intercambiá-las, deve-se adotar o esquema com maior número de doses na primovacinação. O PNI utiliza a vacina MenC no esquema de duas doses aos 3 e 5 meses, com reforço aos 15 meses, além de uma dose adicional da vacina para adolescentes entre 11 a 14 anos.

    Dose

    Men ACWY – duas ou três doses a depender do fabricante, iniciando aos 3 meses de idade. Men C – duas doses iniciando aos 3 meses de idade.

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica C/ACWY

    Vacina

    Meningococo B

    Dose

    Duas doses iniciando aos 3 meses de idade

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica B

4 Meses

  • Pólio - (2ª. Dose)

    Vacina

    Poliomielite

    O esquema se completa com a segunda dose aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de vida, com duas doses de reforço entre 15 e 18 meses e entre 4 e 6 anos de vida. Nas duas primeiras doses do esquema básico sempre aplicar a vacina poliomielite inativada (injetável). Os postos públicos de vacinação oferecem as duas primeiras doses da vacina.³

    Dose

    Três doses iniciando aos 2 meses de idade.

    Doenças evitadas

    Poliomielite
  • Tríplice - (2ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice Bacteriana (DTPw, DTPa ou dTpa)

    Há dois tipos de vacinas para a proteção contra difteria, tétano e coqueluche: DTPa (vacina tríplice bacteriana acelular) e DTPw (vacina tríplice bacteriana de células inteiras). Deve-se dar preferência para a vacina DTPa. Embora sua eficácia seja semelhante à DTPw, os eventos adversos associados à sua administração são menos frequentes e menos intensos, por ser uma vacina atenuada. A segunda dose deve ser administrada aos 4 meses e terceira aos 6 meses de idade. É recomendado uma dose de reforço entre os 15 e 18 meses e outra entre 4 a 6 anos. A vacina DTPw está disponível nos postos públicos de vacinação.³

    Dose

    Três doses (DTPa ou DTPw) iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Difteria, tétano e coqueluche
  • Hemophilus - (2ª. Dose)

    Vacina

    Haemophilus influenzae tipo b

    A segunda dose deverá ser tomada aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de idade. É recomendado reforço entre os 15 e os 18 meses, principalmente se a aplicação for combinada com DTPa. Os postos públicos de vacinação oferecem somente as três primeiras doses.³

    Dose

    Três doses iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Infecções pelo vírus Haemophilus influenzae tipo b

  • Pneumococo - (2ª. Dose)

    Vacina

    Pneumocócicas conjugadas

    Vacinar com a Pneumocócica Conjugada o quanto antes, aos 2 meses de idade. A vacina PCV10 é recomendada até os 2 anos de idade e a PCV13 até os 5 anos. Indicada dose extra com a VPC13, com objetivo de ampliar a proteção para as crianças até 5 anos que receberam a vacina VPC10, respeitar intervalo de dois meses da última dose.Crianças e adolescentes sob risco para doenças invasivas podem receber a PCV13 até os 18 anos e, com dois meses de intervalo, a vacina polissacarídica 23 valente.Os postos públicos de vacinação oferecem as doses da PCV10.³

    Dose

    Duas ou três doses dependendo da vacina utilizada (VPC10 ou VPC13), iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Pneumonia, otite, meningite e outras infecções causadas pelo Pneumococo.

  • Rotavírus - (2ª. Dose)

    Vacina

    Rotavírus

    A segunda dose deve ser tomada aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de idade. É recomendado reforço entre os 15 e os 18 meses, principalmente se a aplicação for combinada com DTPa. Os postos públicos de vacinação oferecem somente as três primeiras doses.³

    Dose

    Duas ou três doses dependendo da vacina utilizada (VR1 ou VR5). Iniciar vacinação antes das 15 semanas de vida.

    Doenças evitadas

    Diarreia por Rotavírus

5 Meses

  • Meningocócica - (2ª. Dose)

    Vacina

    Meningocócicas conjugadas

    Recomenda-se o uso rotineiro das vacinas meningocócicas conjugadas para lactentes maiores de 2 meses de idade, crianças e adolescentes. Sempre que possível utilizar preferencialmente a vacina MenACWY pelo maior espectro de proteção, inclusive para os reforços de crianças previamente vacinadas com MenC. Crianças com esquema vacinal completo com a vacina MenC podem se beneficiar de uma dose adicional da vacina MenACWY a qualquer momento, respeitando-se um intervalo mínimo de 1 mês entre as doses. No Brasil estão licenciadas as vacinas: MenC, MenACWY-CRM e MenACWY-TT a partir de 2 meses e a vacina MenACWY-D a partir de 9 meses de vida. O esquema de doses varia conforme a vacina utilizada. MenC: duas doses, aos 3 e 5 meses de idade e reforço entre 12-15 meses. Iniciando após 1 ano de idade: dose única. MenACWY-CRM: três doses aos 3, 5 e 7 meses de idade e reforço entre 12-15 meses. Iniciando entre 7 e 23 meses de idade: 2 doses, sendo que a segunda dose deve ser obrigatoriamente aplicada após a idade de 1 ano (mínimo 2 meses de intervalo). Iniciando após os 24 meses de idade: dose única. MenACWY-TT: duas doses, aos 3 e 5 meses de idade e reforço entre 12-15 meses. Iniciando após 1 ano de idade: dose única. MenACWY-D: licenciada a partir de 9 meses de idade no esquema de duas doses entre 9 e 23 meses com 3 meses de intervalo entre elas; acima de dois anos dose única. A recomendação dedoses de reforço 5 anos após (entre 5 e 6 anos de idade para os vacinados no primeiro ano de vida) e na adolescência (a partir dos 11 anos de idade) é baseada na rápida diminuição dos títulos de anticorpos associados à proteção, evidenciada com todas as vacinas meningocócicas conjugadas. Não existem dados sobre intercambialidade entre as vacinas meningocócicas conjugadas. Entretanto, se houver necessidade de intercambiá-las, deve-se adotar o esquema com maior número de doses na primovacinação. O PNI utiliza a vacina MenC no esquema de duas doses aos 3 e 5 meses, com reforço aos 15 meses, além de uma dose adicional da vacina para adolescentes entre 11 a 14 anos.

    Dose

    Men ACWY – duas ou três doses a depender do fabricante, iniciando aos 3 meses de idade. Men C – duas doses iniciando aos 3 meses de idade.

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica C/ACWY

    Vacina

    Meningococo B

    Dose

    Duas doses iniciando aos 3 meses de idade

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica B

6 Meses

  • Pólio - (3ª. Dose)

    Vacina

    Poliomielite

    O esquema se completa com a segunda dose aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de vida, com duas doses de reforço entre 15 e 18 meses e entre 4 e 6 anos de vida. Nas duas primeiras doses do esquema básico sempre aplicar a vacina poliomielite inativada (injetável). Os postos públicos de vacinação oferecem as duas primeiras doses da vacina.³

    Dose

    Três doses iniciando aos 2 meses de idade.

    Doenças evitadas

    Poliomielite
  • Tríplice - (3ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice Bacteriana (DTPw, DTPa ou dTpa)

    Há dois tipos de vacinas para a proteção contra difteria, tétano e coqueluche: DTPa (vacina tríplice bacteriana acelular) e DTPw (vacina tríplice bacteriana de células inteiras). Deve-se dar preferência para a vacina DTPa. Embora sua eficácia seja semelhante à DTPw, os eventos adversos associados à sua administração são menos frequentes e menos intensos, por ser uma vacina atenuada. A segunda dose deve ser administrada aos 4 meses e terceira aos 6 meses de idade. É recomendado uma dose de reforço entre os 15 e 18 meses e outra entre 4 a 6 anos. A vacina DTPw está disponível nos postos públicos de vacinação.³

    Dose

    Três doses (DTPa ou DTPw) iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Difteria, tétano e coqueluche
  • Hemophilus - (3ª. Dose)

    Vacina

    Haemophilus influenzae tipo b

    A segunda dose deverá ser tomada aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de idade. É recomendado reforço entre os 15 e os 18 meses, principalmente se a aplicação for combinada com DTPa. Os postos públicos de vacinação oferecem somente as três primeiras doses.³

    Dose

    Três doses iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Infecções pelo vírus Haemophilus influenzae tipo b

  • Hepatite B - (3ª. Dose)

    Hepatite B

    Essa vacina também está no Calendário Básico de Vacinação da Criança e imuniza contra a hepatite B. É realizada em quatro doses através de injeção. A primeira dose da vacina contra a hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido.

    Dose

    Dose única

    Doenças evitadas

    Hepatite Tipo B

  • Pneumococo - (3ª. Dose)

    Vacina

    Pneumocócicas conjugadas

    Vacinar com a Pneumocócica Conjugada o quanto antes, aos 2 meses de idade. A vacina PCV10 é recomendada até os 2 anos de idade e a PCV13 até os 5 anos. Indicada dose extra com a VPC13, com objetivo de ampliar a proteção para as crianças até 5 anos que receberam a vacina VPC10, respeitar intervalo de dois meses da última dose.Crianças e adolescentes sob risco para doenças invasivas podem receber a PCV13 até os 18 anos e, com dois meses de intervalo, a vacina polissacarídica 23 valente.Os postos públicos de vacinação oferecem as doses da PCV10.³

    Dose

    Duas ou três doses dependendo da vacina utilizada (VPC10 ou VPC13), iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Pneumonia, otite, meningite e outras infecções causadas pelo Pneumococo.

  • Rotavírus - (3ª. Dose)

    Vacina

    Rotavírus

    A segunda dose deve ser tomada aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de idade. É recomendado reforço entre os 15 e os 18 meses, principalmente se a aplicação for combinada com DTPa. Os postos públicos de vacinação oferecem somente as três primeiras doses.³

    Dose

    Duas ou três doses dependendo da vacina utilizada (VR1 ou VR5). Iniciar vacinação antes das 15 semanas de vida.

    Doenças evitadas

    Diarreia por Rotavírus

  • Influenza - (1ª. Dose)

    Vacina

    Influenza (gripe)

    Devem ser administradas duas doses com intervalo de 30 dias, no período de maior circulação do vírus (inverno), a partir dos 6 meses até os 9 anos de idade. Após a segunda dose, recomendam-se doses de reforço anuais. Os postos públicos de vacinação oferecem a vacina somente para crianças até 2 anos.³

    Dose

    Vacinação Anual

    Doenças evitadas

    Gripe sazonal

7 Meses

  • Influenza - (2ª. Dose)

    Vacina

    Influenza (gripe)

    Devem ser administradas duas doses com intervalo de 30 dias, no período de maior circulação do vírus (inverno), a partir dos 6 meses até os 9 anos de idade. Após a segunda dose, recomendam-se doses de reforço anuais. Os postos públicos de vacinação oferecem a vacina somente para crianças até 2 anos.³

    Dose

    Vacinação Anual

    Doenças evitadas

    Gripe sazonal

9 Meses

  • Febre Amarela - (Dose Inicial)

    Vacina

    Febre Amarela

    Deverão receber reforço a cada dez anos a partir da primeira dose da vacina os habitantes de áreas sob risco da doença e viajantes com destino a tais regiões.3 A vacina deve ser aplicada pelo menos dez dias antes da viagem2. É contraindicada para imunodeprimidos, exceto quando o risco de contrair a doença supera o da vacinação.A vacina está disponível nos postos públicos de vacinação³.

    Dose

    EM REGIÕES COM RECOMENDAÇÃO DE VACINAÇÃO – Dose única a partir dos 9 meses de idade. A recomendação de uma segunda dose, especialmente para os vacinados antes de 2 anos de idade, não é consensual,mas deve ser considerada pela possibilidade de falha vacinal.

    Doenças evitadas

    Febre amarela

12 Meses

  • Pneumocócicas conjugadas - Reforço

    Vacina

    Pneumocócicas conjugadas

    O reforço pode ser aplicado de 12 a 15 meses de idade. Os postos públicos de vacinação oferecem as doses da PCV10.³

    Dose

    REFORÇO

    Doenças evitadas

    Pneumonia, otite, meningite e outras infecções causadas pelo Pneumococo.

  • Tríplice viral - (1ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice viral

    Caso haja situação de surto de alguma dessas três doenças, a vacina pode ser antecipada, respeitando o intervalo de um mês até a segunda dose. Há a possibilidade de tomá-la em combinação com a vacina contra catapora (varicela), formando a quádrupla viral (SCR-V), quando coincidir a indicação dessas duas imunizações, mas somente em menores de 12 anos. Deve ser considerado maior risco de febre e ocorrência mais frequente de exantema após a primeira aplicação da SCR-V. A vacina está disponível nos postos públicos de vacinação.³

    Dose

    Duas doses a partir dos 12 meses

    Doenças evitadas

    Sarampo, caxumba e rubéola

  • Varicela - (1ª. Dose)

    Vacina

    Varicela

    A primeira dose da vacina deve ser aplicada aos 12 meses, mas em situação de surto, a vacina pode ser aplicada a partir dos 9 meses em crianças saudáveis. Porém, essa não é considerada uma dose válida para o calendário. Em uma situação de maior risco ou de pós-exposição, a segunda dose também pode ser antecipada, respeitando o intervalo de três meses da primeira dose. Há a possibilidade de tomá-la em combinação com a tríplice viral, formando a quádrupla viral (SCR-V), quando coincidir a indicação dessas duas imunizações, mas somente em menores de 12 anos. Após a primeira aplicação desta vacina combinada podem haver riscos aumentados para febre e ocorrências mais frequentes de exantema.³

    Dose

    Duas doses a partir dos 12 meses

    Doenças evitadas

    Catapora

  • Hepatite A - (1ª. Dose)

    Vacina

    Hepatite A

    Devem ser administradas duas doses, sendo a primeira dose aos 12 meses e a segunda dose aos 18 meses de idade. A vacina não está disponível nos postos públicos de vacinação.³

    Dose

    Duas doses a partir dos 12 meses

    Doenças evitadas

    Hepatite A

  • Meningocócicas - (3ª. Dose)

    Vacina

    Meningocócicas conjugadas

    Recomenda-se o uso rotineiro das vacinas meningocócicas conjugadas para lactentes maiores de 2 meses de idade, crianças e adolescentes. Sempre que possível utilizar preferencialmente a vacina MenACWY pelo maior espectro de proteção, inclusive para os reforços de crianças previamente vacinadas com MenC. Crianças com esquema vacinal completo com a vacina MenC podem se beneficiar de uma dose adicional da vacina MenACWY a qualquer momento, respeitando-se um intervalo mínimo de 1 mês entre as doses. No Brasil estão licenciadas as vacinas: MenC, MenACWY-CRM e MenACWY-TT a partir de 2 meses e a vacina MenACWY-D a partir de 9 meses de vida. O esquema de doses varia conforme a vacina utilizada. MenC: duas doses, aos 3 e 5 meses de idade e reforço entre 12-15 meses. Iniciando após 1 ano de idade: dose única. MenACWY-CRM: três doses aos 3, 5 e 7 meses de idade e reforço entre 12-15 meses. Iniciando entre 7 e 23 meses de idade: 2 doses, sendo que a segunda dose deve ser obrigatoriamente aplicada após a idade de 1 ano (mínimo 2 meses de intervalo). Iniciando após os 24 meses de idade: dose única. MenACWY-TT: duas doses, aos 3 e 5 meses de idade e reforço entre 12-15 meses. Iniciando após 1 ano de idade: dose única. MenACWY-D: licenciada a partir de 9 meses de idade no esquema de duas doses entre 9 e 23 meses com 3 meses de intervalo entre elas; acima de dois anos dose única. A recomendação dedoses de reforço 5 anos após (entre 5 e 6 anos de idade para os vacinados no primeiro ano de vida) e na adolescência (a partir dos 11 anos de idade) é baseada na rápida diminuição dos títulos de anticorpos associados à proteção, evidenciada com todas as vacinas meningocócicas conjugadas. Não existem dados sobre intercambialidade entre as vacinas meningocócicas conjugadas. Entretanto, se houver necessidade de intercambiá-las, deve-se adotar o esquema com maior número de doses na primovacinação. O PNI utiliza a vacina MenC no esquema de duas doses aos 3 e 5 meses, com reforço aos 15 meses, além de uma dose adicional da vacina para adolescentes entre 11 a 14 anos.

    Dose

    Men ACWY – duas ou três doses a depender do fabricante, iniciando aos 3 meses de idade. Men C – duas doses iniciando aos 3 meses de idade.

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica C/ACWY

    Vacina

    Meningococo B

    Dose

    Duas doses iniciando aos 3 meses de idade

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica B

15 Meses

  • Pólio - (4ª. Dose)

    Vacina

    Poliomielite

    O esquema se completa com a segunda dose aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de vida, com duas doses de reforço entre 15 e 18 meses e entre 4 e 6 anos de vida. Nas duas primeiras doses do esquema básico sempre aplicar a vacina poliomielite inativada (injetável). Os postos públicos de vacinação oferecem as duas primeiras doses da vacina.³

    Dose

    Três doses iniciando aos 2 meses de idade.

    Doenças evitadas

    Poliomielite
  • Tríplice - (4ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice Bacteriana (DTPw, DTPa ou dTpa)

    Há dois tipos de vacinas para a proteção contra difteria, tétano e coqueluche: DTPa (vacina tríplice bacteriana acelular) e DTPw (vacina tríplice bacteriana de células inteiras). Deve-se dar preferência para a vacina DTPa. Embora sua eficácia seja semelhante à DTPw, os eventos adversos associados à sua administração são menos frequentes e menos intensos, por ser uma vacina atenuada. A segunda dose deve ser administrada aos 4 meses e terceira aos 6 meses de idade. É recomendado uma dose de reforço entre os 15 e 18 meses e outra entre 4 a 6 anos. A vacina DTPw está disponível nos postos públicos de vacinação.³

    Dose

    Três doses (DTPa ou DTPw) iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Difteria, tétano e coqueluche
  • Hemophilus - (4ª. Dose)

    Vacina

    Haemophilus influenzae tipo b

    A segunda dose deverá ser tomada aos 4 meses e a terceira aos 6 meses de idade. É recomendado reforço entre os 15 e os 18 meses, principalmente se a aplicação for combinada com DTPa. Os postos públicos de vacinação oferecem somente as três primeiras doses.³

    Dose

    Três doses iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Infecções pelo vírus Haemophilus influenzae tipo b

  • Pneumococo - (4ª. Dose)

    Vacina

    Pneumocócicas conjugadas

    Vacinar com a Pneumocócica Conjugada o quanto antes, aos 2 meses de idade. A vacina PCV10 é recomendada até os 2 anos de idade e a PCV13 até os 5 anos. Indicada dose extra com a VPC13, com objetivo de ampliar a proteção para as crianças até 5 anos que receberam a vacina VPC10, respeitar intervalo de dois meses da última dose.Crianças e adolescentes sob risco para doenças invasivas podem receber a PCV13 até os 18 anos e, com dois meses de intervalo, a vacina polissacarídica 23 valente.Os postos públicos de vacinação oferecem as doses da PCV10.³

    Dose

    Duas ou três doses dependendo da vacina utilizada (VPC10 ou VPC13), iniciando aos 2 meses de idade

    Doenças evitadas

    Pneumonia, otite, meningite e outras infecções causadas pelo Pneumococo.

18 Meses

  • Hepatite A - (2ª. Dose)

    Vacina

    Hepatite A

    Devem ser administradas duas doses, sendo a primeira dose aos 12 meses e a segunda dose aos 18 meses de idade. A vacina não está disponível nos postos públicos de vacinação.³

    Dose

    Duas doses a partir dos 12 meses.

    Doenças evitadas

    Hepatite A

4 a 9 Anos

  • Poliomielite - (5ª. Dose)

    Vacina

    Poliomielite (vírus inativados)

    Mesmo que a criança tome a vacina atenuada em dias de campanha, o reforço deve ser garantido com a vacina inativada. A dose pode ser tomada dos 4 aos 6 anos de idade. Postos públicos de vacinação não oferecem doses de reforço.³

    Dose

    REFORÇO

    Doenças evitadas

    Poliomielite
  • Tríplice bacteriana - (6ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice bacteriana (DTPw, DTPa ou dTpa)

    O segundo reforço pode ser aplicado dos 4 aos 6 anos de idade. Para crianças com mais de 7 anos que estiverem em atraso com a dose de reforço, recomenda-se a DTPa (acelular) do tipo adulto ou a DTPa combinada à vacina inativada para poliomielite. Nos postos públicos de vacinação é oferecida a DTPw.³

    Dose

    Reforço com DTPa, DTPw ou dTpa

    Doenças evitadas

    Difteria, tétano e coqueluche
  • Tríplice viral - (2ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice viral

    Caso haja situação de surto de alguma dessas três doenças, a vacina pode ser antecipada, respeitando o intervalo de um mês até a segunda dose. Há a possibilidade de tomá-la em combinação com a vacina contra catapora (varicela), formando a quádrupla viral (SCR-V), quando coincidir a indicação dessas duas imunizações, mas somente em menores de 12 anos. Deve ser considerado maior risco de febre e ocorrência mais frequente de exantema após a primeira aplicação da SCR-V. A vacina está disponível nos postos públicos de vacinação.³

    Dose

    Duas doses a partir dos 12 meses

    Doenças evitadas

    Sarampo, caxumba e rubéola

  • Varicela - (2ª. Dose)

    Vacina

    Varicela

    A primeira dose da vacina deve ser aplicada aos 12 meses, mas em situação de surto, a vacina pode ser aplicada a partir dos 9 meses em crianças saudáveis. Porém, essa não é considerada uma dose válida para o calendário. Em uma situação de maior risco ou de pós-exposição, a segunda dose também pode ser antecipada, respeitando o intervalo de três meses da primeira dose. Há a possibilidade de tomá-la em combinação com a tríplice viral, formando a quádrupla viral (SCR-V), quando coincidir a indicação dessas duas imunizações, mas somente em menores de 12 anos. Após a primeira aplicação desta vacina combinada podem haver riscos aumentados para febre e ocorrências mais frequentes de exantema.³

    Dose

    Duas doses a partir dos 12 meses

    Doenças evitadas

    Catapora

Adolescentes de 11 a 19 Anos

  • Meningocócica - (4ª. Dose)

    Vacina

    Meningocócicas conjugadas

    Para não vacinados na infância: duas doses com intervalo de cinco anos entre as doses. Para vacinados na infância: reforço aos 11 anos ou cinco anos após o último reforço na infância. Na indisponibilidade da vacina meningocócica conjugada ACWY, substituir pela vacina meningocócica C conjugada.

    Dose

    REFORÇO aos 11 anos. Para os não vacinados anteriormente: duas doses, com intervalo de 5 anos

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica C/ACWY
  • HPV - (1ª. Dose)

    Vacina

    HPV

    Vacinar os não vacinados anteriormente. Para menores de 15 anos: duas doses. De 15 anos em diante: três doses

    Dose

    REFORÇO aos 11 anos. Para os não vacinados anteriormente: duas doses, com intervalo de 5 anos.

    Doenças evitadas

    Previne contra infecções provocadas pelo vírus do papiloma humano (human papiloma virus — HPV), causador de verruga genital e de vários tipos de câncer, como o câncer cervical, mais conhecido como câncer de colo do útero.
  • Tríplice viral - (3ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice viral

    Dose

    Vacinar os não vacinados anteriormente.

    Doenças evitadas

    Sarampo, caxumba e rubéola.

Adultos de 20 a 59 Anos

  • Hepatite B - (4ª. Dose)

    Hepatite B

    Essa vacina também está no Calendário Básico de Vacinação da Criança e imuniza contra a hepatite B. É realizada em quatro doses através de injeção. A primeira dose da vacina contra a hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido.

    Dose

    Dose única

    Doenças evitadas

    Hepatite Tipo B

  • Tríplice - (5ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice bacteriana (DTPw, DTPa ou dTpa)

    Dose

    Reforço com dTpa a partir dos 9 anos de idade e a cada dez anos (ou, na impossibilidade de dTpa, fazer dT)

    Doenças evitadas

    Difteria, tétano e coqueluche.

  • Influenza (gripe)

    Vacina

    Influenza (gripe)

    Dose

    VACINAÇÃO ANUAL

    Doenças evitadas

    Gripe

  • Febre amarela

    Vacina

    Febre amarela

    Dose

    EM REGIÕES COM RECOMENDAÇÃO DE VACINAÇÃO – Dose única a partir dos 9 meses de idade. A recomendação de uma segunda dose, especialmente para os vacinados antes de 2 anos de idade, não é consensual, mas deve ser considerada pela possibilidade de falha vacinal.

    Doenças evitadas

    Febre amarela
  • Tríplice viral - (4ª. Dose)

    Vacina

    Tríplice viral

    Dose

    Vacinar os não vacinados anteriormente

    Doenças evitadas

    Sarampo, caxumba e rubéola.
  • Varicela - (3ª. Dose)

    Vacina

    Varicela

    Dose

    Vacinar os suscetíveis não vacinados anteriormente

    Doenças evitadas

    Catapora
  • Hepatite A - (3ª. Dose)

    Vacina

    Hepatite A

    Dose

    Vacinar os não vacinados anteriormente

    Doenças evitadas

    Hepatite A
  • HPV - (2ª. Dose)

    Vacina

    HPV

    Vacinar os não vacinados anteriormente. Para menores de 15 anos: duas doses. De 15 anos em diante: três doses

    Dose

    REFORÇO aos 11 anos. Para os não vacinados anteriormente: duas doses, com intervalo de 5 anos.

    Doenças evitadas

    Previne contra infecções provocadas pelo vírus do papiloma humano (human papiloma virus — HPV), causador de verruga genital e de vários tipos de câncer, como o câncer cervical, mais conhecido como câncer de colo do útero.
  • Dengue

    Vacina

    Dengue

    Dose

    Recomendada para pessoas soropositivas para dengue, de 9 a 45 anos: três doses: 0 – 6 – 12 meses

    Doenças evitadas

    Dengue

Gestantes

  • Hepatite A

    Vacina

    Hepatite A

    Sem risco teórico. Preferir vacinar fora da gestação.

    Dose

    Consultar seu médico

    Doenças evitadas

    Hepatite A
  • Hepatite B

    Vacina

    Hepatite B

    Recomendada

    Dose

    3 doses, de acordo com a situação vacinal

    Doenças evitadas

    Hepatite B
  • Hepatite A B

    Vacina

    Hepatite A B

    Sem risco teórico. Preferir vacinar fora da gestação.

    Dose

    Consultar seu médico

    Doenças evitadas

    Hepatite A B
  • Influenza (3V ou 4V)

    Vacina

    Influenza (3V ou 4V)

    Recomendada

    Dose

    Consultar seu médico

    Doenças evitadas

    Gripe
  • Dupla (dT) ou Tríplice bacteriana (dTpa) acelular do "adulto"

    Vacina

    Dupla (dT) ou Tríplice bacteriana (dTpa) acelular do "adulto"

    Recomendada

    Dose

    Se já tem esquema completo (3 doses), tomar 1 dose de dTpa após 20 semanas de IG em cada gestação. Se o esquema está incompleto, completar 30-60 dias entre as doses, sendo uma dose de dTpa após 20 semanas de IG.

    Doenças evitadas

    Difteria, tétano e coqueluche.
  • Meningocócica Conjugada (C)

    Vacina

    Meningocócica Conjugada (C)

    Indicada apenas em situação de risco epidêmico.

    Dose

    Consultar seu médico

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica C
  • Meningocócica Conjugada (ACWY)

    Vacina

    Meningocócica Conjugada (ACWY)

    Indicada apenas em situação de risco epidêmico.

    Dose

    Consultar seu médico

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica ACWY.
  • Meningocócica recombinante (B)

    Vacina

    Meningocócica recombinante (B)

    Vacina Inativa. Pode ser utilizada considerando risco por comorbidades ou epidemiológicos.

    Dose

    Consultar seu médico

    Doenças evitadas

    Previne a doença meningocócica B
  • Pneumocócicas (VPC13 e VPP23)

    Vacina

    Pneumocócicas (VPC13 e VPP23)

    Pode ser feito em gestantes de risco para doença pneumocócica invasiva.

    Dose

    Consultar seu médico

    Doenças evitadas

    Pneumonia, otite, meningite e outras infecções causadas pelo Pneumococo.

Idosos a partir de 60 Anos

  • Hepatite B

    Vacina

    Hepatite B

    Dose

    Vacinar os não vacinados anteriormente

    Doenças evitadas

    Hepatite B
  • Tríplice bacteriana(DTPw, DTPa ou dTpa)

    Vacina

    Tríplice bacteriana(DTPw, DTPa ou dTpa)

    Dose

    Reforço com dTpa a partir dos 9 anos de idade e a cada dez anos (ou, na impossibilidade de dTpa, fazer dT).

    Doenças evitadas

    Difteria, tétano e coqueluche.
  • Pneumocócicas conjugadas

    Vacina

    Pneumocócicas conjugadas

    Dose

    VPC13: uma dose

    Doenças evitadas

    Pneumonia, otite, meningite e outras infecções causadas pelo Pneumococo.
  • Influenza (gripe)

    Vacina

    Influenza (gripe)

    Dose

    VACINAÇÃO ANUAL

    Doenças evitadas

    Gripe
  • Febre amarela

    Vacina

    Febre amarela

    Dose

    EM REGIÕES COM RECOMENDAÇÃO DE VACINAÇÃO – Dose única a partir dos 9 meses de idade. A recomendação de uma segunda dose, especialmente para os vacinados antes de 2 anos de idade, não é consensual, mas deve ser considerada pela possibilidade de falha vacinal.

    Doenças evitadas

    Febre amarela
  • Pneumocócica 23 valente

    Vacina

    Pneumocócica 23 valente

    Dose

    Duas doses com intervalo de cinco anos

    Doenças evitadas

  • Herpes zóster

    Vacina

    Herpes zóster

    Dose

    Uma dose

    Doenças evitadas

    Herpes zóster

2019 © HelloDr. Todos os Direitos Reservados.

× Como posso te ajudar?